5 dicas de especialistas para usar o Whatsapp nos negócios

5 dicas de especialistas para usar o Whatsapp nos negócios

Gratuito e disponível para celulares Android e iOS, o WhatsApp possui mais de dois bilhões de usuários no mundo.

 

No Brasil, o número de pessoas que usa o aplicativo diariamente está em torno de 120 milhões, segundo dados de 2019 divulgados pelo próprio app. Recentemente, a ferramenta também se tornou protagonista nos negócios.

A popularidade do aplicativo fez com que ele se transformasse, antes de mais nada, em oportunidade comercial para as empresas, que começaram a utilizá-lo para vender ou dar assistência aos clientes. Dados Sebrae apontam que o WhatsApp Business, criado em 2018, já é utilizado por 72% dos empreendedores brasileiros que possuem lojas e empresas de pequeno porte.

Segundo a Abevd (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas), a cada dez vendedores ou revendedores de produtos, seis utilizam o WhatsApp como ferramenta de negócios. A plataforma enquanto canal de vendas cresceu 84,7% em 2020. Mas, como usar essa plataforma de forma a ter os melhores resultados possíveis – seja no engajamento dos clientes como na conversão de vendas?

Diferentemente do app comum, na versão para empresas é possível automatizar algumas mensagens, como ausência de atendentes, incluir informações da marca no perfil, além de incluir um catálogo de produtos direto na ferramenta.

Ou seja, o objetivo principal da versão é facilitar a rotina de trabalho de pequenos e médios empreendedores, já que conta com recursos exclusivos como relatórios criados automaticamente, que apresentam informações precisas sobre a quantidade de mensagens que foram enviadas, entregues e lidas pelos clientes.

Para Maurecy Moura, especialista em vendas e marketing digital e fundador da Augusta Com, os pequenos e médios empreendedores que não querem ficar estagnados, vendo suas vendas caírem, com certeza estão se adequando a essa nova realidade e utilizando o WhatsApp.

“Falo isso muito pela nossa experiência com mais de 30 mil alunos. Costumamos receber muitos feedbacks de alunos que estão vendendo de verdade, chegando a triplicar ou quadruplicar as suas vendas depois de terem iniciado ou migrado o processo de finalização da sua venda para o WhatsApp”, afirmou Moura.

Moura explica que, pelo WhatsApp, a venda, mesmo que “digital ou online”, acaba sendo humanizada, o que facilita na hora de extrair informações de necessidade do cliente ou ainda entender quais são as possíveis objeções de venda para poder ajustar o processo como um todo.

“Se esse negócio não funcionasse, grandes varejistas não estariam adotando também essa estratégia. Afinal, o e-commerce no Brasil está em grande curva de ascensão por conta da pandemia, mas sabemos que grande parcela da população, por desinformação ou receio, ainda prefere falar com um vendedor”, disse o especialista, que ainda afirmou que o Whatsapp chegou para ficar no mundo dos negócios. “Com certeza! Considerando que o WhatsApp está presente em 99% dos celulares dos brasileiros, não utilizar esse canal é deixar milhares de oportunidades para trás.”

Com pessoas perdendo seus empregos, o empreendedorismo digital se tornou uma oportunidade para se reinventar, e sair do zero, ainda mais quando se tem à disposição, gratuitamente, ferramentas como Instagram, Facebook e WhatsApp, por exemplo.

Segundo Mahara Scholz, especialista em marketing e responsável por suporte e vendas na Octadesk — empresa que ajuda empresas a venderem e atenderem via canais digitais — o que determina se um meio ou ferramenta é um fator importante é o seu público, o consumidor. O empreendedor existe para servir uma necessidade do mercado, seja resolvendo um problema ou desejo, através de produtos ou serviços.

“Hoje, o consumidor é imediatista e se comunica através de mensagens, é o novo comportamento do mercado. É indispensável você estar onde seu consumidor está e o WhatsApp é um desses locais, visto que está presente em 99% dos smartphones no Brasil”, diz Mahara.

Por fim, para Rodrigo Volponi, especialista em marketing digital e CEO da Web Mentoring, empresa que auxilia especialistas na construção, gerenciamento e venda de cursos por meio de lançamentos digitais, o Whatsapp é uma ferramenta necessária em algum tipo de estratégia de vendas.

“Ele não vem para substituir as demais, é complementar. Por exemplo: como uma pessoa chega ao WhatsApp da empresa? Por meio do seu canal do Youtube, Facebook ou Instagram. Estas ferramentas devem trabalhar em conjunto para que de maneira homogênea produzam resultados positivos. Quem possuir essa visão integrativa certamente estará à frente da concorrência”, afirma Volponi.

Fonte: Forbes Brasil

Deixe uma resposta